A Via Oceânica
Serviços Via Oceânica | Alojamento de Páginas - Web Design - WEBMAIL - Portfólio
Entretenimento | Fórum - Anedotas
Utilidades | Agenda - Bolsa de Emprego - Classificados
pesquisa
Directório Açores Mundial Shopping
Quarta - Feira, 28 de Junho de 2017
Canal Notícias Ilha
Passaporte Via Oceânica
Utilizador:

Senha:


Novo Passaporte Ajuda

Actualidade
Agricultura
Ambiente
Arte
Automobilismo
Comunidades
Cultura
Desporto
Economia
Educação
Empreendedorismo
Entrevista
Exposições
Finanças
Fotografia
Lazer
Mercados
Música
Negócios
Noticias TV
Opinião
Pescas
Política
Religião
Sanjoaninas
Saúde
Tecnologias
Turismo
UNICEF
Solidariedade
Corvo
Faial
Flores
Graciosa
Pico
Santa Maria
São Jorge
São Miguel
Terceira

UNICEF


UNICEF saúda o veredicto do Tribunal Especial da Serra Leoa sobre as violações dos direitos das crianças levadas a cabo pela Frente Unida Revolucionária (RUF) durante a guerra civil

Dois antigos comandantes da Frente Revolucionária Unida (RUF) foram considerados culpados de recrutar à força crianças menores de 15 anos nos grupos armados
e de as utilizar para participarem em atrocidades na Serra Leoa


O Tribunal Especial das Nações Unidas para a Serra Leoa (SCSL) condenou na Quarta-feira dia 25 de Fevereiro três chefias da Frente Revolucionária Unida (RUF) por crimes de guerra e crimes contra a humanidade. Os três antigos comandantes, Issa Hassan Sesay, Morris Kallon e Augustin Gbao estavam a ser julgados por 18 acusações de crimes de guerra e crimes contra a humanidade desde Março de 2003. Sesay e Morris foram considerados culpados de 16 das acusações incluindo recrutamento forçado e incorporação de crianças menores de 15 anos nas forças combatentes e a sua utilização para participarem em atrocidades cometidas durante a guerra civil que devastou o país durante uma década.

Entre Março de 1991 e Janeiro de 2002 a guerra civil na Serra Leoa matou milhares de pessoas e causou mais de um milhão de deslocados internos. Mais de 10 mil crianças foram recrutadas para grupos armados e obrigadas a levar a cabo atrocidades.

“Esta é mais uma clara demonstração de que, com esforços concertados, as violações de direitos humanos, especialmente contra crianças não podem ficar impunes,” afirmou o Representante da UNICEF na Serra Leoa, Geert Cappelaere, ao ouvir o veredicto. “Trata-se de um pequeno mas significativo consolo para a infância perdida de milhares de crianças devido ao conflito armado. Os direitos e a dignidade das crianças devem ser respeitados em qualquer momento e sob quaisquer circunstâncias,” concluiu Cappelaere.

Em Junho de 2007, o Tribunal Especial para a Serra Leoa também condenou três antigos comandantes do Conselho Revolucionário das Forças Armadas (AFRC) por semelhantes crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

Cerca de 90% das mais de 6 000 crianças que estavam na posse de uma arma durante o conflito passaram pelo processo de desarmamento, desmobilização e reintegração (DDR) tendo sido reintegradas com êxito e podido regressar às suas comunidades. Algumas dessas crianças estão na escola e outras têm agora um meio de subsistência graças às aptidões técnicas e vocacionais adquiridas.

Contudo, apesar do êxito do processo de DDR na Serra Leoa, muitas crianças permanecem hoje numa situação de grande vulnerabilidade pelo que a saúde infantil, a educação e também a protecção continuam a ser problemáticas - 11% das crianças perderam um ou ambos os pais, a prática da mutilação genital feminina/excisão situa-se nos 94% e 62% das raparigas são obrigadas a casar antes dos 18 anos de idade.

A UNICEF apela a todas as partes envolvidas para que garantam que os direitos de todas as crianças à vida, sobrevivência, desenvolvimento e protecção sejam respeitados.

Nota:
A Serra Leoa foi um dos 59 países que adoptaram os Compromissos de Paris para pôr fim ao recrutamento ilegal e ao uso de crianças em conflitos armados, em Fevereiro de 2007, e subscreveram os Princípios de Paris que consistem num conjunto de linhas programáticas para prevenir o recrutamento ilegal de crianças e facilitar a sua libertação e reintegração social a longo prazo. A Lei dos Direitos da Criança da Serra Leoa, de 2007, também consagra firmemente esse compromisso em qualquer circunstância.














26/02/2009 - 10:19

Fonte: Gabinete de Imprensa ()

Voltar a UNICEF | Enviar a um amigo | Imprimir

Multimédia
Rádio Lumena

Actualidade regional e local da ilha São Jorge.
Segunda-Feira
Terça-Feira
Quarta-Feira
Quinta-Feira
Sexta-Feira

Rádio Ponte

Noticiários Diários

Rádio Graciosa

Actualidade regional e local da ilha Graciosa.
Segunda-Feira
Terça-Feira
Quarta-Feira
Quinta-Feira
Sexta-Feira
Sábado
Domingo


Shopping

Ruas da Cidade (Angra do Heroísmo)

Publicação do IHIT. ...

Apenas €10,00
Detalhes

ORIGEM

UM SOL MAIOR- 30 anos de carreira a bem da música tradicional portuguesa -Braga - Portugal...

Apenas €13,75
Detalhes

Bloco de Notas A6 Zebra

Bloco de notas Wild Nici Vermelha (Imagem em 2º plano)...

Apenas €8,95
Detalhes

O Portal Azores Global é um serviço Via Oceanica, Lda.

Contactos - Ajuda - Adicionar aos Favoritos - Colocar como HomePage

Email de Contacto: webmaster@viaoceanica.com
Copyright © Via Oceânica, Lda. 1998 - 2002